Polvos De Crochê São Companheiros De Bebês Prematuros Do Austa Hospital

Polvos de crochê são companheiros de bebês prematuros do Austa Hospital

O Austa Hospital ganhou destaque na capa do jornal Diário da Região, do dia 05 de maio.

A reportagem mostra um trabalho especial, onde são usados polvos de crochê, feitos com linha de algodão, para ajudar bebês prematuros que estão em incubadoras.

Acontece que, os polvos utilizados têm tentáculos em formato espiral, o que lembra um cordão umbilical, dando a impressão de que o bebê está no útero da mãe. Isso faz com que eles se sintam protegidos.

O projeto é uma novidade, e está sendo desenvolvido há apenas um mês. Atualmente, três bebês que estão na UTI neonatal, dividem suas incubadoras com bichinhos de crochê.

Melhoras nos sinais vitais, ganho de peso mais rápido e bebês mais calmos, estão entre os benefícios relatados.

O trabalho feito pelo Austa Hospital nasceu no Hospital Universitário de Aarhus, na Dinamarca, em 2013.

Em Rio Preto o primeiro polvo foi confeccionado e doado pela atendente Fernanda Gamero Milani Brito. 

O Projeto Polvo de Crochê integra o modelo de trabalho da Enfermagem do Austa Hospital, baseado na assistência segura e humanizada, envolvendo sempre o carinho e cuidados também dos pais.

Confira o Diário da Região

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.