Mudança De Estação Aumenta Casos De Doenças Respiratórias

Mudança de estação aumenta casos de doenças respiratórias

De acordo com a Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico-Facial, o índice de doenças respiratórias aumenta em 40% durante o outono e inverno.

Com a chegada da nova estação cresce o registro de doenças infecciosas, inflamatórias e alérgicas transmitidas pelo ar.

Um dos motivos é que, com temperaturas mais baixas, as pessoas optam por ambientes fechados, facilitando a contaminação.

Outras razões para aumentar o problema são: diminuição da umidade relativa do ar e quedas bruscas de temperatura.

Entre as principais enfermidades estão a gripe (que é mais grave e altamente contagiosa) e o resfriado.

Também são mais comuns os quadros de otite, bronquite, asma, sinusite, rinite, conjuntivite, faringite e até pneumonias.

As crianças estão entre os que mais sofrem, assim como os idosos. Mas os chamados adultos jovens também podem ser infectados.

Um estudo da Universidade Norueguesa de Ciência e Tecnologia, feito com 161 crianças da educação infantil, revelou que 43% dos alunos apresentavam pelo menos um vírus em seu aparelho respiratório nessa época do ano.

Além do maior registro de casos, as doenças também se apresentam mais graves.

Basta estar atento e verá um número maior de pessoas com tosse, espirros e coriza.

Além disso, quem fica doente pode apresente mal-estar, dor de cabeça e no corpo, febre e dificuldade para respirar.

Diante de sintomas, idosos, adultos ou crianças devem procurar ajuda médica antes de se medicar.

Cuide-se para evitar as doenças respiratórias

Para evitar ficar doente, ou agravar quadros alérgicos, tome os seguintes cuidados:

  • Mantenha as vacinas sempre em dia;
  • Evite locais fechados e com grandes aglomerações de pessoas;
  • Sempre que possível, deixe janelas abertas para que o ambiente fique arejado;
  • Mesmo com temperaturas mais baixas lembre-se de beber água e se hidratar;
  • Lave as mãos constantemente, especialmente ao frequentar locais públicos;
  • Mantenha uma alimentação saudável e balanceada;
  • Com a baixa umidade do ar espalhe toalhas molhadas pelo ambiente;
  • Em dias de temperaturas baixas use agasalhos adequados; e
  • Quem tem alergia deve se manter afastado de carpetes, cortinas e bichos de pelúcia.

Fontes – sites: Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia (link – Pneumoblog); Terra (link – Saúde); Revista Crescer (link – Saúde); R7 (link – Saúde); Mais Equilíbrio (link – Saúde); e Mulher.com (link – bem-estar)

Clique aqui para conferir outras matérias sobre prevenção

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.