Saiba como o AUSTA está conduzindo os protocolos para enfrentar o COVID-19:

Vivemos um momento único nesse início de década. Com a grave pandemia mundial da COVID-19, que caminha para o número de quatro milhões de casos em todo o planeta, 2020 ficará marcado na história, em vários aspectos. Os desafios impostos vão demandar não apenas um exercício de revisão das instituições, mas em especial, do modo como vivemos em comunidade. A pandemia decorrente da COVID-19 exige mudanças não somente no sistema de saúde brasileiro, mas também na vida das pessoas. Alteração de rotina, afastamento social e impactos econômicos são os mais notórios.
Profissionais de saúde jamais serão os mesmos, devido aos desafios que enfrentam e os aprendizados adquiridos neste momento, baseados em escolhas racionais, pautadas em descobertas científicas. Esse processo tem apresentado a todos envolvidos a importância do trabalho em equipe, da capacidade de transmissão de informações e da inteligência para se reinventar diante de tantas alterações de cenários a cada semana.
Em nome da segurança de pacientes e de profissionais da saúde, no AUSTA hospital, seguimos rigorosamente os protocolos do Ministério da Saúde e da Secretaria de Saúde de Rio Preto, e tomamos todas as medidas necessárias para o atendimento a pacientes que se apresentarem à instituição com sintomas da COVID-19.
Ao mesmo tempo, chama a atenção o aumento nos números de outras doenças importantes, que deveriam estar sendo tratadas e acompanhadas com a máxima atenção, mas que eventualmente vem sendo postergadas por conta do receio decorrente da pandemia.

Nesse contexto, decidimos reforçar nossos procedimentos de segurança e realizar um esforço adicional na comunicação desses, pois sabemos que o acesso ao nosso Hospital poderá favorecer o paciente e seu tratamento, além de gerar maior eficiência em todo o sistema de saúde.

  • Todos os profissionais do AUSTA hospital estão equipados com EPIs para proteção individual;
  • As entradas ao hospital para pacientes COVID-19 e não COVID-19 são distintas ou restritas, para retenção de contágio;
  • Pacientes são separados em ambientes apropriados tanto na internação quanto no atendimento a emergências, ou seja, alas que tratam síndromes respiratórias agudas estão separadas das alas para demais tratamentos;
  • As visitas a pacientes foram reduzidas para evitar aglomerações. Só é permitido um acompanhante em situações previstas por lei, a menores, idosos, autistas e deficientes;
  • Pacientes e acompanhantes usam máscaras de proteção e higienizam as mãos com álcool gel ao entrarem na instituição.

Assim, o AUSTA hospital está organizado para enfrentar a grave crise de forma responsável e para continuar a atender com proteção pacientes com outras necessidades.
Agradecemos a confiança de sempre.

Quando procurar atendimento emergencial?

– Febre persistente.
– Dificuldade de respirar.

Quando não procurar atendimento emergencial?

– Cansaço físico típico de uma gripe comum.
– Tosse moderada.

Clique e assista a mensagem em vídeo

Mensagem do Presidente

Vivemos um dos maiores desafios da história recente do Brasil, a epidemia do coronavírus covid-19. Quero agradecer todos que lutam conosco, pela dedicação e empenho no combate a esta terrível epidemia que assola a nossa cidade, o nosso país, o mundo. O Grupo AUSTA tem feito todos os esforços para estabelecer os fluxos recomendados para casos suspeitos e garantir o mais correto atendimento a todos os pacientes. É importante que todos, os que trabalham na linha de frente e os que atuam no apoio, tenhamos consciência de nossa imensa responsabilidade e do quanto é vital o comprometimento e empenho de cada um. O futuro é incerto, contudo, nenhum de nós deve se esmorecer. Todas as sugestões, visando aprimorar nossas ações no combate ao coronavírus, são extremamente valiosas, e estamos à disposição para ouvi-las. Sigam os protocolos de proteção individual e social.

De novo, quero agradecer a colaboração de cada um de vocês.

Tenho certeza que iremos comemorar a vitória sobre este terrível vírus.

Muito obrigado e que Deus nos proteja.

Dr. Mário Jabur Filho
PRESIDENTE DO GRUPO AUSTA

O AUSTA criou um Protocolo de Atendimento especial para seus pacientes. Confira abaixo:

O AUSTA, atendendo às recomendações do poder público e das autoridades competentes, implementou um fluxo de atendimento aos pacientes suspeitos de serem portadores da infecção por COVID-19. 

Pacientes sem queixas respiratórias

Pacientes sem queixas respiratórias são encaminhados para atendimento em uma área do hospital, sem contato com pacientes que têm sintomas respiratórios. Pacientes sem problemas respiratórios têm unidades clínicas, cirúrgicas e de UTI isoladas de pacientes suspeitos de COVID19. 

Pacientes com sintomas respiratórios

Os pacientes com sintomas respiratórios, identificados assim que chegam ao Pronto Atendimento, recebem máscara protetora e seguem o fluxo de atendimento abaixo:

-Encaminhado ao Pronto Atendimento em local específico, externo, do Hospital.

-Realizado o atendimento pela equipe de enfermagem e para identificar os sintomas que sinalizem um possível caso de COVID-19. 

Procedimento para os pacientes

– Casos leves: manejo terapêutico e encaminhado para isolamento domiciliar.

– Casos moderados e graves: estabilização e encaminhamento área específica, isolado para casos suspeitos de COVID-19, onde serão realizados exames complementares necessários.

– Notificação de caso suspeito conforme as normas da Vigilância Epidemiológica.

– Acompanhamento dos pacientes internados pelas equipes da Clínica Médica e da Unidade de Terapia Intensiva.

– Pacientes em quadros graves são encaminhados à UTI COVID-19. O AUSTA hospital está preparado para cumprir seu compromisso com a segurança dos pacientes, dos colaboradores e da comunidade.

Fluxo de atendimento em vigor na data de 24/3/2020.

 

Ao comparecer no AUSTA hospital munido dos documentos necessários, você passará por uma triagem e, na sequência, iniciaremos os devidos protocolos de atendimento.
O Pronto Atendimento do AUSTA é voltado apenas para pacientes adulto e infantil.

Quando procurar atendimento emergencial?

– Febre persistente.
– Dificuldade de respirar.

Quando não procurar atendimento emergencial?

– Cansaço físico típico de uma gripe comum.
– Tosse moderada.

O AUSTA está pronto para atender os casos relacionados ao COVID-19.

Convênios médicos aceitos

– AGF Saúde.
– Amil.
– Fundação Assefaz.
– AUSTAclínicas.
– Cabesp.
– Careplus.
– Cassi.
– Funcesp.
– CESP.
– Claro.
– FUNCEF.
– Fundação Saúde Itaú.
– GamaSaúde.
– HOSPITAÚ.
–Intermédica.
– Life Empresarial Saúde.
– MediService.
– NotreDame Intermédica.
– Omint.
– Petrobrás.
– Bradesco Saúde.
– Sompo Seguros.
– SulAmérica Saúde.
– TELOS.
– Unimed.

O que devo levar no momento do atendimento?

– Documento de identificação.
– Carteira do Plano de Saúde.
– CPF (conforme instrução Normativa da Receita Federal).

Ao comparecer no AUSTA hospital munido dos documentos necessários, você passará por uma triagem e, na sequência, iniciaremos os devidos protocolos de atendimento. O Pronto Atendimento do AUSTA é voltado para pacientes.

Boletins diários

Confira abaixo as informações oficiais:

Clique no mês para ver todos os dias

Como chegar ao AUSTA?

Imprensa

Contato

Se você tem alguma dúvida ou quer mais informações, nossa equipe está à disposição para lhe ajudar.

Nosso prazo de retorno é de até 24 horas úteis.