Temperaturas Mais Baixas Aumentam Os Riscos  De Problemas Circulatórios

Temperaturas mais baixas aumentam os riscos de problemas circulatórios

Quem tem problemas de má circulação, a chamada doença arterial obstrutiva periférica, sofre mais durante o inverno.

Nos dias frios o nosso corpo trabalha mais para impedir a perda de calor.

A reação automática do organismo é a vasoconstrição, que deixa os vasos e artérias mais estreitos, dificultando o transporte de sangue para as extremidades (mãos e pés).

Vasos mais contraídos diminuem a circulação sanguínea

Também é comum que as dores aumentem em quem tem problemas de circulação, devido a dificuldade de o sangue passar pelos canais contraídos.

Pessoas com problemas de circulação arterial, fumantes, diabéticos com comprometimento vascular e portadores de doenças reumáticas, devem evitar se expor ao frio intenso e as variações bruscas de temperatura.

Quando expostas ao frio, algumas pessoas apresentam uma disfunção circulatória em que as mãos ficam pálidas, com manchas vermelhas e depois azuis.

O chamado Fenômeno de Raynaud pode ser evitado quando a pessoa não se expõe ao frio intenso.

Claudicação e Aterosclerose

A claudicação intermitente caracteriza-se pela dor nos músculos das pernas, quando as artérias responsáveis por sua irrigação estão entupidas por placas de gordura, cálcio e coágulos.

A dor piora quando o esforço é maior.

Um breve repouso possibilita que a circulação leve mais sangue ao músculo e a dor diminua.

Pessoas com aterosclerose tem dificuldade de circulação, devido à diminuição do fluxo de sangue causada pelas placas de gordura, cálcio e degeneração da parede do vaso ao longo dos anos.

O quadro pode ser agravado pela diminuição do diâmetro dos vasos arteriais com o frio.

Circulação

Cuide-se e previna os problemas de circulação durante o frio:

– Sempre que for se expor ao frio, esteja bem agasalhado. Cubra o máximo possível do tronco e extremidades.

– Quem usa medicamentos para circulação (vasodilatadores), deve checar com o médico a necessidade de ajustar a dose.

– Evite mudanças bruscas de temperatura.

– Consuma alimentos quentes. Prefira as sopas, caldos e bebidas que aqueçam o corpo.

– Esteja atento à sua saúde, mas lembre-se que, o formigamento e a sensação de frio nas extremidades nem sempre estão associadas a alguma doença.

– Caso tenha dor no peito, palpitação e falta de ar, procure por atendimento médico especializado.

Fontes – Portal da Sociedade Brasileira de Angiologia e Cirurgia Vascular; Portal Minha Vida (menu – Saúde); e Portal Coração Alerta (menu – Fique Alerta)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.