CARREGANDO

Digite uma Pesquisa

Tags:

Brasil vive surto de sarampo. Previna-se!

Compartilhar

Três anos depois de receber o Certificado de Eliminação da doença, emitido pela Organização Pan-Americana de Saúde (OPAS), o Brasil vive um surto de sarampo, doença infecciosa grave, causada por um vírus, que pode ser fatal.  

Nos últimos 90 dias, houveram 1.226 casos confirmados no Brasil, sendo praticamente todos no Estado de São Paulo (1.220). Outros quatro foram no Rio de Janeiro, um na Bahia e outro, no Paraná.

Sua transmissão ocorre quando o doente tosse, fala, espirra ou respira próximo de outras pessoas.

Os principais sintomas do sarampo são:

  • febre acompanhada de tosse;
  • irritação nos olhos;
  • nariz escorrendo ou entupido;
  • mal-estar intenso.

Em torno de 3 a 5 dias, podem aparecer outros sinais e sintomas, como manchas vermelhas no rosto e atrás das orelhas que, em seguida, se espalham pelo corpo. Após o aparecimento das manchas, a persistência da febre é um sinal de alerta e pode indicar gravidade, principalmente em crianças menores de 5 anos de idade. 

A única maneira de evitar o sarampo é pela vacina. 

Os tipos de vacinas são:

– dupla viral – protege do vírus do sarampo e da rubéola. Pode ser utilizada para o bloqueio vacinal em situação de surto;

– tríplice viral – protege do vírus do sarampo, caxumba e rubéola;

– tetra viral – protege do vírus do sarampo, caxumba, rubéola e varicela (catapora).

As vacinas são ofertadas em unidades públicas e privadas de vacinação. No SUS, as vacinas são gratuitas, seguras e estão disponíveis nas mais de 36 mil salas de vacinação em postos de saúde em todo o Brasil.

Ao longo da vida, quando tomar a vacina do sarampo?

Primeira dose:  Aos 12 meses de idade (1 ano)

Segunda dose: Aos 15 meses de idade, última dose por toda a vida

Se a pessoa tem entre 1 e 29 anos e recebeu apenas uma dose, recomenda-se completar o esquema vacinal com a segunda dose da vacina.

Quem comprova as duas doses da vacina do sarampo, não precisa se vacinar novamente.

Para quem não tomou nenhuma dose, perdeu o cartão ou não se lembra, são necessárias duas doses, se tiver entre 1 e 29 anos. E, com idade entre 30 e 49 anos, apenas uma dose.

Aos pais, mães e responsáveis que vão viajar com os filhos de seis meses a menores de um ano de idade para cidades em situação de surto ativo do sarampo no país, a recomendação é que vacinem as crianças, no período mínimo de 15 dias da viagem.

Procure imediatamente atendimento médico quando sentir algum sintoma.

 

Fonte: Ministério da Saúde
Tags:

Deixe um Comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *