CARREGANDO

Digite uma Pesquisa

Saiba como passar pelo isolamento social de forma saudável

Compartilhar

É consenso da comunidade médica e científica que a única maneira de se prevenir do contágio do coronavírus é manter o máximo de isolamento social.

Sim, é muito difícil manter-se em casa dias e dias, mas é a forma mais eficaz de evitar o contágio pelo vírus COVID-19.

Por isso o Grupo AUSTA dá algumas dicas de como passar por esse período de isolamento social da melhor maneira possível.

Busque informação confiável

Quando for se informar sobre a COVID-19, escolha veículos confiáveis e respeitáveis, que tenham como fontes autoridades sanitárias e de saúde oficiais.

Há os sites do Ministério da Saúde, Organização Mundial de Saúde (OMS), o aplicativo do SUS (Sistema Único de Saúde), que tem versão para o sistema Android e para o iOs.

Estabeleça uma rotina

Ficar sem fazer nada, no ócio, pode gerar tristeza e ansiedade. É importante estar com a mente ocupada. E estando em casa, é possível escolher sua rotina. Para quem está conseguindo trabalhar de casa, defina horários de início e fim de expediente, organize reuniões – com a ajuda de chats e videoconferências – e estabeleça metas diárias.

As tarefas domésticas também precisam de um tempo específico. Inclua na sua rotina arrumações que há tempos você pensa em fazer e nunca consegue. Organize os armários, as fotos, as despensas e os ambientes que possam ser redefinidos.

Mantenha contato com as pessoas, mesmo à distância

Conecte-se, compartilhe seu dia e suas experiências, fale mais com as pessoas. Lembre-se que, como você, há milhões de pessoas na mesma situação.

Use a tecnologia a seu favor e mantenha o contato e a interação com amigos e familiares. Nessas situações, vale desde uma ligação ou uma mensagem até marcar um happy hour virtual. O importante é socializar e não se esquecer do bem-estar das pessoas que você ama.

Existem canais de comunicação, como aplicativos e redes sociais para se conectar a todos e ter momentos sociais. Marque encontros virtuais com os amigos, monte um clube do livro, um grupo de estudos etc.

Aproveite o ócio para fazer mais o que gosta

Preste atenção em você e nos seus sentimentos. Use o ócio a seu favor. Cuide de si mesmo e da sua sanidade! Inclua atividades que te ajudem a relaxar  como ler livros, assistir um filme, resgatar um hobby antigo (ou encontre um novo), procure cursos online…), mantenha uma rotina de sono e  se alimente de forma saudável!

Pratique atividade física

É muito importante manter os hábitos saudáveis, mesmo estando em casa. Isso é possível com exercícios que usam o próprio peso corporal. Também é possível manter o condicionamento físico, a flexibilidade, as medidas e se beneficiar de todas as respostas hormonais que o exercício proporciona.

Veja aqui o vídeo que o AUSTA preparou para você fazer exercício em casa! 

Se possível, busque informações com amigos confiáveis, professores ou educadores físicos de seu relacionamento.

Há a alternativa de usar um aplicativo de celular dedicado à tarefa. Existem milhares disponíveis, todos com extensas listas de exercícios criativos e de fácil execução.

Tenha uma alimentação saudável

Para se alimentar de forma saudável e correta, a primeira medida é estabelecer uma rotina, com definição dos horários para as refeições.

Isso ajuda a organizar o preparo da comida e a garantir a ingestão adequada de nutrientes, inclusive para quem tem de conciliar tarefas profissionais com afazeres domésticos.

Procure ter na dieta produtos de hortifrúti, como frutas, legumes e verduras, fundamentais para a manutenção do sistema imunológico.

Como não há como ir ao supermercado sempre, prefira alimentos que duram mais tempo, como legumes “mais compactos” (cenoura e beterraba, por exemplo).

No caso do tomate, deve ser comprado menos maduro. Para as verduras, a sugestão é de que se opte pelas mais rígidas, como repolho e acelga, que têm conservação um pouco maior. A dica é que se armazene as verduras higienizadas e secas.

Escolha também alimentos que contém antioxidantes e melhoram o sistema de defesa do corpo: laranja, limão, mexerica, abacaxi, goiaba, maçã, repolho, acelga, espinafre, berinjela, cebola, alho, gengibre, cúrcuma e azeite de oliva extravirgem.

Se precisar, busque ajuda profissional 

Fique atento para sua saúde mental e, se achar que precisa de ajuda, não tenha dúvida. Procure um psicólogo ou profissional da área.

É muito pessoal o nível de estresse que acomete cada indivíduo. O importante é tentar fazer coisas diferentes todos os dias e encontrar o que faz bem a você e alivia sua mente.

 

Fontes: Ministério da Saúde, Natura e Agência Brasil do Governo Federal

 

Tags:

Deixe um Comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *