CARREGANDO

Digite uma Pesquisa

Tags:

Meditação faz bem às crianças

Compartilhar

O mundo tão agitado, conectado e repleto de estímulos por todos os lados impõe grande stress às crianças.

Assim como os adultos, elas também precisam desacelerar e buscar momentos de tranquilidade e paz. Sem dúvida, um grande desafio.

Uma das maneiras de propiciar estes momentos à criança é a meditação.

Prática milenar que surgiu na Ásia, a meditação tem por objetivo repousar o corpo e aquietar a mente para alcançar o relaxamento.

Parece impossível ver crianças tão conectadas e envoltas em tantos estímulos pararem para meditar.

Mas não é.

Até porque elas lidam diariamente com graves questões como o bullying, os problemas familiares, o estresse causado pelo excesso de atividades, o uso excessivo de eletrônicos e a cobrança por resultados na escola, entre outras.

O resultado são crianças tristes e ansiosas, com problemas de atenção, concentração, foco e comportamento.

Os benefícios da meditação

A meditação, se praticada regularmente, oferece vários benefícios:

– aumenta a autoestima e o controle emocional;

– combate o estresse;

– alivia a ansiedade;

– melhora a qualidade do sono;

– reduz a agressividade;

– relaxa física e mentalmente;

– melhora a concentração e memória;

– aumenta o controle emocional;

– minimiza os sintomas do Transtorno do Déficit de Atenção com Hiperatividade (TDAH);

– e ajuda a lidar com sentimentos como frustração, medo e raiva.

Como introduzir a meditação à criança 

No início, o melhor é deixar primeiro que elas o vejam meditar.

Se ela conseguir ficar quieta, deixe que fique sentada com você durante a sua meditação. Mas simplesmente ver você diariamente meditar já será um começo. 

Se ela já for maior, pode sentar na posição de lótus, mas de preferência com a coluna ereta. Se ainda é pequena, pode fazer deitada no chão.

Importante explicar a ela prestar atenção na sua própria respiração. Exercitá-la é um dos principais para levar ao estado meditativo, pois contribui para manter o foco e acalmar. A dica é convidar a criança a observar como o seu peito e sua barriga se movimentam durante esse exercício, levando-a a se concentrar no momento presente.

Antes da meditação, pode-se colocar uma música mais calma. O importante é que esse momento seja do adulto e da criança e que estejam o mais presente possível.

Simples ações podem ser os meios para levar a criança a dar uma pausa e, ainda que não perceba, exercite a meditação.

Por volta dos 3 anos já é possível guiá-la por esse caminho com atitudes bem simples. Ler uma história é uma maneira de introduzir a meditação de forma lúdica na infância, pois estimula a concentração e a criatividade da criança. 

Nada mais reconfortante do que escutar uma história e tentar imaginar que é parte dela, visualizando ser personagem dela.

Um passeio no parque para contemplar a natureza, suas cores, sons e perfumes. Isso irá contribuir para a ideia de sentir-se presente no momento, além de liberar endorfina em nosso corpo, aumentando a sensação de felicidade e relaxamento.

Fontes: Organização Meditação Brasil, revista Crescer (Editora Globo), site Leiturinha, site eusemfronteiras.com.br

Tags:

Deixe um Comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *