CARREGANDO

Digite uma Pesquisa

Dia Mundial lembra Prevenção do Suicídio

Compartilhar

Um suicídio ocorre a cada 40 segundos no mundo, informa o último relatório da Organização Mundial de Saúde.

É apenas um entre dezenas de números nas estatísticas, mas basta ele para justificar a importância deste 10 de setembro, Dia Mundial da Prevenção do Suicídio.

Como em todos os anos, o Grupo AUSTA une-se a importantes entidades nacionais e internacionais para destacar este dia, lembrando que, em 90% dos casos, o suicídio pode ser evitado. 

Setembro Amarelo

No Brasil, este tema tão delicado ganha não só um dia, mas um mês inteiro: o Setembro Amarelo, iniciativa do Centro de Valorização da Vida (CVV), Associação Brasileira de Psiquiatria e várias outras instituições médicas.

O amarelo é a cor escolhida porque significa vida, luz, alegria e, para os organizadores, é o contraponto simbólico ideal deste problema de saúde pública.

Mais de 10 mil vítimas no Brasil

A OMS estima que, no Brasil, mais de 10 mil pessoas se matam, todos os anos.

No mundo, quase três vezes mais homens morrem por suicídio que mulheres em países de alta renda, em contraste com os países de baixa renda, onde a taxa é mais proporcional.

O suicídio foi a segunda principal causa de morte entre jovens de 15 a 29 anos, estando atrás apenas dos acidentes de trânsito.

Entre adolescentes de 15 a 19 anos, o suicídio foi a segunda principal causa de morte entre meninas (após condições maternas) e a terceira principal causa de morte entre meninos (após acidentes de trânsito e violência interpessoal).

Tema vem ganhando espaço na web e nas redes

Seja em sites e blogs, seja nas redes sociais o suicídio vem se tornando tema cada vez mais recorrente. É o que constatou a plataforma digital ComunicaQueMuda (CQM), da agência nova/sb, que tem como foco propor debates sobre temas considerados polêmicos.

A CQM monitorou as redes brasileiras ao longo de 29 dias em maio de 2020 e contabilizou 103.923 menções ao tema. Dentro deste número, registrou aumento no número de depoimentos e relatos. De 6,3% em 2017, passaram para 23,5% em 2020.

O número de notícias a respeito do suicídio aumentou de 7,5% para 42%.

Outra boa notícia: a frequência de piadas sobre o tema diminuiu. Antes, elas representavam 34% das postagens. Hoje, são apenas 3%.

Por outro lado, postagens com perfil positivo, reflexivo ou que incentivam a busca por ajuda aumentaram de 28,8% do total, em 2017, para 63,5%, este ano.

O suicídio pode ser evitado

É o que comprova estudo do Centro de Valorização da Vida, segundo o qual, de cada 10 mortes, nove poderiam ser evitadas com tratamento adequado. 

Fatores externos, como perda de familiares e desemprego e doenças emocionais, como depressão, são possíveis motivos para um suicídio, segundo o CVV.

Dar suporte social, restringir o acesso a meios perigosos, procurar tratamento adequado para deficiências emocionais e cultivar atitudes de esperança são recursos que podem ajudar a evitar os suicídios, de acordo com a médica psiquiatra Fernanda Benquerer Costa, do CVV.

Se precisa de ajuda, ligue 188

O Centro de Valorização da Vida (CVV) atende pelo telefone 188. A ligação é gratuita.

Em São José do Rio Preto, o CVV também atender pelo telefone (17) 3233-4111.

O CVV é uma associação civil sem fins lucrativos, cujos voluntários estão capacitados para dar apoio emocional a todas as pessoas que querem e precisam conversar.

No tempo em que você leu este texto, ao menos quatro pessoas se suicidaram no mundo.

 

Fontes: Organização Pan-americana de Saúde, Organização Mundial de Saúde, Folha de S.Paulo, Conselho Federal de Medicina, Ministério da Saúde, site do Senado Federal e portal G1, Centro de Valorização da Vida

 

Tags:

Deixe um Comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *