CARREGANDO

Digite uma Pesquisa

Dia do Folclore Brasileiro

Compartilhar

Neste 22 de agosto, é celebrado o Dia do Folclore no Brasil e em todo o mundo. Isso porque, nesta data, em 1846, a palavra “folklore” foi expressa pela primeira vez pelo escritor inglês William John Thoms, unindo “folk” (povo, popular) com “lore” (cultura, saber) para definir os fenômenos culturais típicos das culturas populares tradicionais da nação. Segundo seu criador, a palavra significa “saber tradicional de um povo”.

É fundamental para um país e seu povo conhecer as raízes de suas tradições populares: contos, lendas, anedotas, músicas, danças, vestuários, comidas típicas e tudo o mais que define a cultura popular.

O folclore brasileiro é riquíssimo e diversificado, resultado da influência e mistura de diferentes culturas: indígena, africana e europeia.

Suas principais lendas são o saci, o curupira, a Iara, o boto, a mula sem cabeça, o boitatá, o negrinho do pastoreio, entre outras.

As danças mais conhecidas são o frevo, o maracatu, o baião, o forró, a catira etc.

Das festas folclóricas mais famosas, sem dúvida, a Festa Junina é a principal, colorindo o país de Norte a Sul, estendendo-se, inclusive, pelo mês de julho.

Muitos escritores extraem do folclore a base de sua obra, como o Monteiro Lobato, Ariano Suassuna, Mário de Andrade e Luís da Câmara Cascudo, entre outros.

Como influência do Folclore, podemos citar as superstições como, por exemplo, o temor à sexta-feira 13, ao gato preto, à coruja, o bater em madeira para afastar o azar, fazer figa contra mau-olhado, entrar com o pé direito, entre tantas outras, e o uso de talismãs e amuletos.

A região Noroeste do Estado tem orgulho de sediar o Festival do Folclore de Olímpia, reconhecido como o maior do Brasil.

Este evento, que hoje atrai milhares de pessoas de todo o país, foi criado na década de 50 pelo Professor José Sant’Anna, que dá nome ao Recinto de Exposições e Praça de Atividades Folclóricas e Turísticas.

Em sua 55ª edição, em 2019, o Festival reuniu 51 grupos folclóricos e parafolclóricos (inclusive, folias de reis) de todas as regiões brasileiras, o que faz dele o maior evento nacional, creditando à Olímpia o título de “Capital do Folclore”.

 

Fontes: www.suapesquisa.com.br; www.brasilescola.uol.com.br; www.folcloreolimpia.com.br

Tags:

Deixe um Comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *