A Fonoaudiologia No Tratamento De Hábito

A fonoaudiologia no tratamento de hábito

Hoje em dia, a Fonoaudiologia tem se preparado muito com os hábitos bucais nocivos ou hábitos orais viciosos. Muitos estudos têm demostrando uma relação entre eles e os distúrbios fonoaudiológicos. Os hábitos mais frequentemente encontrados são:

Respiração bucal

A criança que permanece de boca aberta, assume uma postura inadequada de lábios e língua causando um desequilíbrio no sistema em geral. Isto prova uma alteração na tonicidade dos lábios (podem ficar flácidos), na arcada dentária, no palato (pode ficar em formato ogival), na qualidade de voz e na produção dos sons da fala.

Chupeta e sucção de dedo

Uso da chupeta ou sucção de dedo após os 2 anos de idade pode ver a comprometer o desenvolvimento do sistema sensório-motor-oral, alterando a disposição dos dentes e o posicionamento correto da língua, consequentemente, o padrão mastigação, deglutição, respiração e articulação também podem ser prejudicados.

Roer unhas

O hábito de roer unhas também pode ser responsável por alterações bucais importantes e até alterações na articulação têmporo-mandibular.

Mamadeira por tempo prolongado

A mamadeira utilizada por tempo prolongado também é forte candidata a alterar o sistema oral. Esta, por sua vez, poderá acarretar o posicionamento incorreto dos dentes, lábios, língua, padrão mastigatório, deglutição e respiração.

Por essas razões, quanto mais cedo procurar o médico especialista melhor o prognóstico, recomenda os fonoaudiólogos.

Algumas dicas importantes

  • Amamente seu bebê no seio pelo menos até os 6 meses de vida;
  • Caso necessite o uso de mamadeira, o ideal seria usar com o bico ortodôntico;
  • O bico da mamadeira não deve ser aumentado.
  • Coloque seu bebê na posição vertical durante a amamentação para evitar problemas de ouvido com as otites;
  • Procure dar alimentos mais sólidos quando os primeiros dentes do bebê começarem a erupcionarem;

Caso necessite o uso de chupeta, tente retirá-la até os 2 anos de idade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.