Tosse Por Mais De Três Semanas Pode Indicar Tuberculose

Tosse por mais de três semanas pode indicar tuberculose

Segundo estimativas da Organização Mundial da Saúde, um terço da população mundial está infectada pelo Mycobacterium tuberculosis, e corre risco de desenvolver a tuberculose.

O Brasil integra o grupo de 22 países responsáveis por 82% do total de casos de tuberculose no mundo.

Embora a doença possa ser prevenida e tratada, ainda mata cerca de 4,7 mil pessoas todos os anos no país.

Transmissão da tuberculose

Cada paciente com tuberculose, que não se trata, pode infectar de 10 a 15 pessoas por ano.

Uma pessoa sadia pode pegar tuberculose pelo contato com uma pessoa doente.

Quando o tuberculoso tosse, fala ou espirra, expele gotículas contaminadas com o bacilo.

Quem estiver próximo, ao respirar, pode inspirar o bacilo para o seu pulmão.

Não se pega tuberculose bebendo no copo ou utilizando o mesmo talher do paciente, desde que bem lavados.

Pessoas com as defesas naturais comprometidas, como os diabéticos e portadores do vírus da AIDS, têm uma possibilidade maior de contaminação.

Desnutrição, alcoolismo e o câncer também favorecem o desenvolvimento da tuberculose.

Sintomas

O principal sintoma da tuberculose é a tosse por mais de três semanas, com ou sem catarro.

Qualquer pessoa com esse sintoma deve procurar uma unidade de saúde para fazer o diagnóstico.

Outros sintomas que podem ser apresentados são:

  • cansaço excessivo e prostração;
  • febre baixa geralmente no período da tarde;
  • suor noturno;
  • falta de apetite;
  • emagrecimento acentuado; e
  • rouquidão.

Tratamento e Prevenção

O tratamento da tuberculose é feito com a combinação de diferentes tipos de medicamentos.

A duração é de seis meses e pode curar praticamente todos os casos. Porém, neste período, o tratamento não pode ser interrompido.

Quando há um doente em casa é importante algumas ações para evitar a contaminação.

Mantenha a casa limpa, ventilada e deixe o sol entrar.

Quem está em tratamento de tuberculose deve manter uma boa alimentação.

Uma forma de prevenção é a vacina BCG, obrigatória para menores de um ano, que protege as crianças contra as formas mais graves da doença.

Quanto antes é feito o diagnóstico da tuberculose e iniciado o tratamento, menor será o risco de contágio.

Passados 15 dias do início do tratamento, a pessoa já não transmite mais a doença.

Procure sempre a orientação de um médico.

Fontes – sites: Portal da Saúde (Ministério da Saúde); Portal Brasil (Governo do Brasil);

Rede Brasileira de Pesquisa em Tuberculose; e Sociedade Mineira de Pneumologia e Cirurgia Torácica.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *