Festas Em Datas Especiais Alegram Crianças Que Estão Internadas Na Pediatria

Festas em datas especiais alegram crianças que estão internadas na pediatria

Proporcionar um atendimento humanizado, onde o paciente se sinta acolhido e possa se recuperar o mais rápido possível, é o que visa à equipe do AUSTA hospital, e isso não poderia ser diferente no setor da pediatria. 

Criança gosta de correr, pular, brincar, se divertir, comer coisas saborosas, e isso geralmente não acontece quando estão com a saúde debilitada.

Por isso, anualmente, dentro do programa AUSTA Afetuoso são feitas quatro festas para celebrar datas especiais: Dia das Crianças, Natal, Páscoa e Festa Junina.

Festas em datas especiais alegram crianças

Participam das atividades as crianças internadas na pediatria, atendidas no Pronto Atendimento, e aquelas que estão no AUSTA hospital por outros motivos, como acompanhando um irmão em atendimento.

E claro que os pais também se divertem, pois nada é mais gratificante do que ver o filho feliz.

O objetivo é proporcionar qualidade de vida às crianças, onde os pequenos possam ter momentos de descontração e se desligar da rotina do tratamento, despertando interesse pelo que lhe traz alegria.

Tudo é projetado de forma especial, chamando a atenção para o lúdico que tanto inspira as crianças.

A ambientação é cuidadosamente preparado e a cada data é feita uma decoração típica.

Qualidade de vida e descontração

O cardápio também tem relação direta com a comemoração, sempre primando pela segurança e respeitando as restrições alimentares de cada paciente, por isso passam pelo controle da nutricionista responsável. 

Isso sem falar dos convidados especiais: Papai Noel, coelhinho da Páscoa, personagens infantis e super-heróis que estão em alta no momento e pessoas vestidas em trajes caipiras.

E o melhor: a equipe de colaboradores faz questão de participar, se caracterizando para as festas e deixando a animação correr solta.

Os momentos de descontração fazem as crianças se sentirem mais acolhidas e familiarizadas ao ambiente hospitalar, ganhando segurança e confiança.

O que se busca é não deixar que a criança fique triste e abatida no ambiente hospitalar, fazendo com que seu o tempo de permanência no local, e dos seus acompanhantes, seja o mais tranquilo possível.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *