Campanha “Diga Não à Desnutrição” Será Lançada Em Rio Preto

Campanha “Diga não à desnutrição” será lançada em Rio Preto

Campanha “Diga não à desnutrição” será lançada em Rio Preto pelo AUSTA hospital, Nestlé e Sociedade Brasileira de Nutrição Parenteral e Enteral, no dia 22 de maio

Você sabia que 1 em cada 3 pacientes internados em instituições de saúde no Brasil sofre com a desnutrição?

Para combater esse problema, que pode ser evitado, a Braspen (Sociedade Brasileira de Nutrição Parenteral e Enteral) realiza a campanha “Diga não à desnutrição”, cujo lançamento em Rio Preto será, no dia 22 de maio, tendo como instituição parceira convidada, o AUSTA hospital. 

O lançamento acontecerá com um jantar, onde a Braspen, o AUSTA hospital e a Nestlé Health Science, outra parceira da campanha, pretendem reunir, diretores e lideranças, médicos, nutricionistas e demais profissionais da área assistencial do Hospital, além de autoridades públicas da área da Saúde.

O foco da campanha é justamente alertar os profissionais dos hospitais desde o diagnóstico precoce da desnutrição até o tratamento. 

Além do AUSTA, a campanha “Diga não à desnutrição” conta com o apoio de algumas das maiores instituições de saúde do país, com o Hospital Albert Einstein e Hospital do Coração, de São Paulo, o Hospital Mater Dei, de Belo Horizonte, e o Hospital Brasília, entre outros.

O AUSTA hospital foi escolhido como parceiro por já ter consciência deste problema, adotando medidas para combatê-lo na instituição. Já há quatro anos, o Serviço de Nutrição e Dietética (SND) do AUSTA avalia o risco de desnutrição nos pacientes, estratificando os níveis de assistência e  traçando indicadores detalhados para compará-los mês a mês e tomar as ações necessárias.

“Participar desta campanha é muito importante porque nos dará a oportunidade de aprimorar ainda mais as nossas ações e conscientizar os profissionais da nossa instituição da gravidade da desnutrição hospitalar”, afirma o médico cardiologista Mário Jabur Filho, diretor presidente do Grupo AUSTA.

Além da relevância da proposta e objetivos da campanha, o AUSTA hospital decidiu aderir também porque a iniciativa está em acordo com pilares que norteiam o hospital, como garantir e proporcionar a segurança e o bem estar de seus pacientes, assim como de toda a comunidade. “Estamos empenhados em colaborar para jogar luz sobre esta realidade, um dos maiores problemas de saúde pública do Brasil”, completa Dr. Mário Jabur Filho.

A Nestlé Health Science destaca que o AUSTA hospital foi convidado a ser parceiro da campanha por ser reconhecido como referência na Saúde da região e como forma também de celebrar os 10 anos de parceria entre o AUSTA e a Nestlé. “Dizer não à desnutrição é de responsabilidade tanto de uma instituição renomada como o AUSTA hospital quanto de uma empresa líder do setor de alimentos, como a Nestlé”, afirmou Jerusa Andrade, gerente distrital da Nestlé.

Desnutrição na área hospitalar no Brasil

No Brasil, a taxa de desnutrição varia entre 20 e 60% em adultos hospitalizados e durante a hospitalização esta condição piora progressivamente principalmente em idosos e pacientes críticos. Segundo o presidente da Braspen, o médico especialista em nutrição clínica Diogo Oliveira Toledo, a desnutrição é a doença mais prevalente nos hospitais do mundo e no Brasil. “Se considerarmos que, dos pacientes hospitalizados desnutridos, menos de 15% recebem terapia nutricional, isto, sem dúvida, é um problema que indica que os nossos pacientes além de não estarem sendo diagnosticados, não são tratados adequadamente”, afirmou Dr. Diogo Toledo.

A desnutrição apresenta como principais complicações: pior resposta imunológica, atraso no processo de cicatrização, risco elevado de complicações cirúrgicas e infecciosas, maior probabilidade de desenvolvimento de lesões por pressão, aumento no tempo de internação e do risco de mortalidade, com consequente considerável aumento dos custos hospitalares.

A campanha “Diga não à desnutrição”

A desnutrição já vem merecendo a atenção no AUSTA hospital.  Segundo a nutricionista Juliana Fagali, coordenadora do Serviço de Nutrição e Dietética, seus profissionais fazem visitas diárias para fazer a avalição nutricional dos pacientes e, para os em situações de risco, são traçadas as metas nutricionais (enteral ou oral), podendo ser elaborados cardápios personalizados para contribuir com a melhora clínica.  A identificação precoce da desnutrição, bem como o manejo, por meio de ferramentas recomendadas, possibilita estabelecer conduta nutricional mais apropriada e melhora do quadro clínico do paciente. Segundo Juliana, o Hospital já adota vários dos “11 passos importantes para combater a desnutrição” (veja quadro abaixo) e conta com a atuação da Equipe Multidisciplinar de Terapia Nutricional (EMTN), composta por médico nutrólogo, nutricionistas, enfermeiros e farmacêutica. Eles atuam diretamente nos cuidados dos pacientes internados, agregando recursos para a melhor assistência clínica. As ações da fonoaudióloga e fisioterapeutas também auxiliam nos cuidados dos mesmos.

Ao adotar a campanha “Diga não à Desnutrição”, o AUSTA hospital irá disseminar, em todas as áreas, a existência deste problema de saúde pública para que atuem de forma a reduzir cada vez mais os casos de desnutrição no Hospital.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *